Acidentes em Altura: riscos e prevenção

Confira as últimas notícias em nosso blog.

Olá

Seja bem-vindo(a) ao blog da Top Team Brasil!

Acidentes em Altura: riscos e prevenção

Acidentes em Altura: riscos e prevenção

Vamos abordar neste artigo alguns dados sobre os acidentes de trabalho, para que possamos refletir acerca das condições de trabalho no Brasil, sobre os riscos envolvidos no desenvolvimento dos trabalhos em altura e o que podemos fazer para prevenir esta trágica realidade de muitos profissionais.

Segundo dados do Ministério Público do Trabalho, apenas em 2018, foram contabilizados cerca de 2022 óbitos de trabalhadores formais em decorrência de acidente de trabalho, 30 profissionais a mais do que no ano anterior.

São números que assustam e que podem ser reduzidos a partir de uma cultura que observe rigidamente os procedimentos de segurança necessários no ambiente de trabalho.

Trazendo agora os dados pertinentes à nossa área de atuação: conforme indica o Ministério do Trabalho e Emprego, cerca de 40% dos acidentes de trabalho dizem respeito a quedas e trabalhos desempenhados em altura, os quais, por descuido, inabilidade técnica ou desrespeito às boas práticas, inflam as trágicas estatísticas.

Números como esses nos levam a importantes questões: o que é feito para atenuar esta realidade? Quais medidas podem ser tomadas? Quais são os meios de prevenção?

Os riscos do trabalho em altura mal executado

As causas dos acidentes de trabalho em altura podem ser as mais variadas possíveis, tanto por erro humano, quanto por condições meteorológicas ou condições do local dos trabalhos. No entanto, alguns fatores são recorrentes, verificados em boa parte dos casos. Vejamos alguns deles:

  • Profissionais desqualificados;
  • Falta de planejamento;
  • Equipamento de segurança inadequado;
  • Inspeção inadequada do equipamento de segurança;
  • Comunicação inadequada entre os profissionais;
  • Carga horária excessiva.

Tratamos detalhadamente cada um desses riscos ao trabalho em altura no artigo Trabalho em Altura - Qualificação e Segurança.

Além dos fatores de imperícia, característicos da falta de experiência e que colocam a vida dos profissionais em risco, podemos citar ainda os riscos adicionais, como a queda de ferramentas e condições meteorológicas não previstas.

O que precisa ficar claro é: cada empreitada, cada local destinado ao trabalho em altura, requer um preparo específico, com profissionais qualificados, ferramentas e EPIs (equipamentos de proteção individual) próprios ao ambiente.

Digamos que um trabalho seja desenvolvido em espaço confinado. Neste caso, sabemos que a Norma Regulamentadora 33 (NR 33 - Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados) deve ser observada, garantindo a utilização de equipamentos aprovados para esse tipo de empreitada, assim como o monitoramento de risco. Já em trabalhos que apresentam risco de choque elétrico, deve-se observar, além da NR 35 (que se refere aos protocolos para trabalhos em altura), a NR 10, norma própria para a execução dos trabalhos em instalações elétricas.

Maneiras de prevenir os riscos para trabalhos em altura

Já trouxemos aqui no blog alguns cuidados indispensáveis que devem ser tomados para evitar acidentes em altura. Vejamos:

  • Profissionais qualificados;
  • Planejamento;
  • Utilização de equipamentos de segurança obrigatórios;
  • Inspeções periódicas;
  • Comunicação adequada;
  • Carga horária respeitada.

O que se percebe é que aqueles números que trouxemos no início do artigo são apenas um trágico reflexo, um resultado negativo das normas insistentemente negligenciadas e que abrem espaço no mercado para empresas sem a qualificação necessária apresentarem seus serviços, colocando em risco seus colaboradores e a imagem da empresa contratante.

Com trabalho em altura não se brinca.

Conte com quem entende do assunto. Top Team Brasil.


SOLICITE UM ORÇAMENTO

Trabalho e Soluções em Altura é com a Top Team Brasil.


Os campos com * são obrigatórios